Rumo a 2020, AUS abre o calendário de Copas do Mundo 2019

imageJá com olhos nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Melbourne, na Austrália, abre o calendário 2019 das etapas de copa do mundo. O evento, que será realizado no período de 21 a 24 de fevereiro, contará com a presença de renomados atletas e promete ser uma etapa bastante competitiva, tanto na categoria masculina quanto na feminina. Essa maior participação de atletas, principalmente daquelas nações que não são fortes enquanto equipes, deverá ser uma constante, objetivando a almejada vaga olímpica.

O país anfitrião contará com alguns destaques, dentre elas a veterana Georgia-Rose Brown, que na edição 2018 dos Commonwealth Games, conquistou individualmente a medalha de prata na trave do equilíbrio. Hoje, Georgia é uma das melhores AAres australianas, conseguindo ano passado o score de 53,000, e uma nota 14,000 nas barras paralelas assimétricas.

Outro nome a ser citado é Alexandra Eade (AUS), especialista de solo e uma das favoritas a medalhar na competição, haja visto que defende o título conquistado ano passado, medalhando ouro, ainda, nos Commonwealth Games e no Australian Classic 2018.

A China, além de veteranas, envia novas seniores à competição. Uma delas é a promissora e especialista de salto sobre a mesa, Linmin Yu, que foi medalha de bronze no Campeonato Chinês do ano passado. A atleta já apresenta em um de seus saltos o Yurchenko com dupla pirueta (D: 5,4).

A China envia, também, a bicampeã mundial de barras paralelas assimétricas, Yilin Fan, e outra especialista de barras, também promissora, Jiaqi Lyu.

Já o Japão terá a representação de Mana Oguchi, que deverá competir na trave e no solo. Ano passado, durante o World Cup Trials Results, realizado no final do ano, ela arrebatou os títulos em ambos os aparelhos ao somar 13,550 na BB e 13,600 no FX.

No salto sobre a mesa teremos uma grande disputa, de um lado Alexa Moreno (MEX), atual medalha de bronze no mundial 2018, e do outro a esperança sul-coreana, Seojeong Yeo, que finalizou na 5ª colocação no mundial de Doha, mas havia se classificado na 3ª posição. Ambas apresentam o Rudi (D: 5,8) como salto principal.

Finalizando esta breve exposição, o evento se torna ainda mais grandioso por marcar o retorno da multimedalhista mundial e europeia, Vanessa Ferrari (ITA), que está fora dos tablados desde o Mundial de Montreal 2017, ocasião que teve uma grave lesão durante a final de solo. Ela deverá, em Melbourne, se apresentar na trave e solo.

Mais informações: FIG.

Photo Credit: AP / Dmitri Lovetsky

Rumo a 2020, AUS abre o calendário de Copas do Mundo 2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s