Dominici, a promessa argentina

A atleta júnior Martina Dominici (ARG), 1ª colocada no Campeonato Argentino este ano, se firma como promessa para os próximos anos. No nacional, pontuou 51,517 para arrebatar o título AA.

Ainda no evento, conquistou as medalhas de ouro no salto sobre a mesa (13,533) e na trave do equilíbrio (13,133), além das medalhas de prata nas barras paralelas assimétricas (12,400) e no solo (12,450).

Dominici, no vídeo abaixo, mostra um grande upgrade ao saltar um DTY. Ela, além de ultrapassar os 14 pontos, foi a primeira atleta argentina a saltar um Yurchenko com dupla pirueta.

Dominici, a promessa argentina

Definida equipe japonesa feminina para o Mundial do Canadá

tumblr_os41chQUYv1v2jkpqo1_500Na medida em que setembro e outubro se aproximam, meses em que será realizada a edição 2017 do Campeonato Mundial de Ginástica Artística em Montreal (CAN), disputas nacionais já tiveram início a fim de definir, também, os times que disputarão o WC. Entre essas nações que já começaram as seletivas está o Japão.

Vale lembrar que o Japão foi quarto colocado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (BRA), edição 2016. Na oportunidade, surpreendeu e ficou à frente do Reino Unido da Grã-Bretanha.

Ainda sobre o Japão, duas ginastas já haviam sido selecionadas em eventos anteriores para integrar a equipe, Mai Murakami e Aiko Sugihara, ambas em competições onde se firmaram como AAders.

Já no último fim de semana deste mês, a terra do sol nascente promoveu o nacional por aparatos. Nele, Sae Miyakawa levou os títulos no salto sobre a mesa e no solo, garantindo assim sua vaga enquanto especialista. Sobre Sae, vale mencionar que é um dos possíveis nomes para a final de VT deste mundial, bem como ao pódio, já que salta um Rudi (5,8) e um DTY (5,4).

Outra especialista que garantiu sua vaga foi Asuka Teramoto, uma das melhores generalistas do país. Asuka já conseguiu, em mundiais, ir também a finais por aparelho. No mundial de Nanning (CHN), realizado em 2014, a ginasta ficou a apenas 0,066 do pódio da trave do equilíbrio. A atleta em eventos passados, também já garantiu vaga na final das barras paralelas assimétricas. Costumeiramente salta o Rudi, que tem o mesmo valor do Amanar, 5,8.

Ainda sobre o nacional por aparelhos, outro nome merece ser mencionado, Mai Murakami, que levou a prata no solo. A surpresa dessa atleta não foi a medalha em si, mas o upgrade apresentado no salto. Geralmente ela apresenta um DTY, mas neste evento debutou, com falhas, seu amanar.

Fonte: Doble en Plancha.

Definida equipe japonesa feminina para o Mundial do Canadá

Melanie, a generalista francesa

670718386Melanie de Jesus dos Santos chamou a atenção do mundo recentemente ao conquistar a medalha de bronze no individual geral, durante o europeu deste ano. No Campeonato Europeu realizado na Romênia, a ginasta pontuou 55,065, ficando 0,700 da primeira colocada e apenas 0,367 da vice-campeã.

Na final AA do europeu, a francesa saltou um DTY no salto (D=5,4), nas barras apresentou uma série que parte de 5,8, na trave mostrou uma apresentação com D=5,8, e um solo com nota de partida de 4,9.

A ginasta ficou à frente de nomes como Elena Eremina (RUS), a veterana Kim Bui (GER), a campeã AA do nacional russo, Natalia Kapitonova, dentre outras atletas.

Reforçando seu bom desempenho, a ginasta também se sagrou campeã nacional.

Nacional francês

Confira as quatro séries (VT, UB, BB e FX) apresentadas por Melanie durante a disputa AA do Campeonato Francês, edição 2017.

Fontes: Gymnastics Coaching | The Gymter.

Foto: Getty images | Daniel Mihailescu.

Melanie, a generalista francesa

Itália realiza Campeonato Série A

Por Jerfferson Medeiros

Muitos países já dão início à temporada 2016 focando nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Sétima colocada no mundial de Glasgow (GBR), a Itália realizou um campeonato Série A. O evento não contou com a participação de Vanessa Ferrari e Erika Fasana, duas de suas principais ginastas.

No evento foram dadas bonificações, com diferentes pontuações, para cada aparelho, mediante dificultação da série.

Na disputa individual geral, a medalha de ouro foi conquistada por Giorgia Villa, que somou 56,650, com destaque para o solo (14,700). A medalha de prata ficou com Carlotta Ferlito, melhor italiana no AA do WC 2015. Ferlito ficou apenas 0,150 da primeira colocada e conquistou a maior nota do dia, dentre as participantes, na trave do equilíbrio. O pódio foi completado pela debutante na categoria sênior, Desirre Carofiglio, que pontuou 56,400.

Alguns outros destaque foram protagonizados por Elisa Meneghini, 5ª no AA, que teve a maior nota do dia no solo, 14,750. Enus Mariani, que já foi campeã europeia júnior, teve a maior nota nas barras paralelas assimétricas, onde pontuou 14,600. Outra debutante, Sofia Busato, somou 15,400 no salto sobre a mesa. Na ocasião, deve ter feito o DTY.

Confira os resultados, acessando o site The Gymter.

Foto: Paul Gilham/Getty Images

Itália realiza Campeonato Série A

Giro pelo esporte!

Por Jerfferson Medeiros

Viktoria Komova planeja competir no Campeonato Russo, na Russia Cup, no Europeu e nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Trabalha em upgrades e planeja, também, disputar a prova individual geral.

Nile Wilson tem sido um dos atletas de maior regularidade da Grã-Bretanha, além de ser um bom AAder, prova disso foram as duas últimas edições dos Campeonatos Mundiais. Em 2014, deu a vaga para Max Whitlock, que conquistou a medalha de prata. Ano passado, teve a segunda maior nota, empatando com Whitlock, que competiu. No vídeo a seguir, Nile continua treinando a fim de assegurar seu lugar na equipe e melhorar suas séries. O treinamento acontece em terras portuguesas.

O búlgaro naturalizado estadunidense, Eddie Penev, mostra sua excelente forma. No salto treina um inédito Yurchenko com duplo mortal e dupla pirueta. Recentemente, durante a Houston National Invitational, Penev teve a maior soma no solo, dentre os competidores, pontuando 15,600. Lembrando que o atleta já foi finalista mundial neste aparelho.

Trying to make the impossible possible #7.4 #gobigorgohome #USAvaulting #USAgymnastics @gymnastkid589

Um vídeo publicado por Eddie Penev (@eddie_penev) em Fev 9, 2016 às 5:08 PST

 

Larisa Iordache (ROU) treinando alguns elementos na trave do equilíbrio.

 

Uma revelação, sobretudo pela artisticidade apresentada no último WC, a escola holandesa mostra, através dos upgrades de suas ginastas, que quer novamente ir à final por equipes, além de conquistar resultados individuais. No vídeo a seguir, Eythora Thorsdottir treina no solo e salto sobre a mesa.

I did some new things today😄💪🔥 #progress #happy #gymnastics

Um vídeo publicado por Eythora Thorsdottir (@eythora) em Fev 11, 2016 às 10:53 PST

 

Foto: sportgymrus.ru

Giro pelo esporte!

Produnova!

yamilet-penaPor Jerfferson Medeiros

Em meio aos Yurchenkos com duplas piruetas, Rudis e Amanares, surge o Produnova, salto com tamanha dificuldade, nota D=7,0, e bastante arriscado. Por vezes, capaz de garantir, desde que a atleta o acerte, um lugar ao pódio.

A ginasta russa Elena Produnova foi quem deu nome ao salto. Atualmente, a dominicana Yamilet Peña Abreu, a indiana Dipa Karmakar e a egípcia Fadwa Mahmoud são as ginastas que o saltam. Confira abaixo suas respectivas execuções, bem como o salto de quem o nomeou.

Elena Produnova

Dipa Karmakar

Yamilet Peña Abreu

Fadwa Mahmoud

Foto: Time

Produnova!